Quem sou eu

Minha foto
Sou graduada em nutrição pela UNISINOS e pós-graduada em nutrição esportiva pela UGF/RJ. Formada em Florais de Bach, pelo Instituto Dr. Edward Bach. Cursos de extensão em Nutrição Funcional pelo Centro Brasileiro de Nutrição Funcional. Ganhadora de cinco prêmios de qualidade empresarial e profissional Agência Focus, na categoria nutricionista. Nutricionista com mais de 13 anos de experiência clínica em atendimentos voltados para o emagrecimento e qualidade de vida. Coach formada em Life Coach, Coaching Executivo Humanizado, Seis Necessidades Básicas Humanas & Empresariais Aplicadas, Coaching Educacional, Oratória Avançada - método Vanessa Tobias Coaching - Florianópolis/SC. Criadora do método de Coaching Nutricional – Leve Mente.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Final de Ano - tem lentilha?

A lentilha é uma leguminosa de elevado valor nutricional, uma vez que apresenta quantidades significativas de proteínas, carboidratos, fibras alimentares e baixo teor de gordura. É rica em vitaminas do complexo B, ácido fólico, magnésio, fósforo, potássio, magnésio, ferro e cobre.

É um alimento de fácil digestão que ajuda a controlar a diabetes e o colesterol. Previne doenças cardiovasculares, infecções, anemia e possui função antidiarreica, energética, antiinflamatória e neurotônica.

Fornece quantidades consideráveis de fibra solúvel e insolúvel que regulam os níveis de açúcar no sangue, reduzem o colesterol e aumentam o bolo fecal, acelerando o trânsito intestinal.

Abraços

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL E ÓTIMO ANO NOVO A TODOS


DIETA DA FERTILIDADE

RIO - Cada vez mais, estudos comprovam que a alimentação adequada pode influenciar diretamente nas chances de engravidar. Segundo a nutricionista funcional Denise Carreiro, coautora do livro 'Mães saudáveis têm filhos saudáveis', o estado nutricional antes e durante a gravidez é crítico tanto para a mãe quanto para o bebê, e vai determinar o bem-estar e a qualidade de vida de ambos.

Quem está pensando em engravidar deve fazer um exame completo para avaliar desequilíbrios ou carências nutricionais. Reduzir o consumo dos aditivos, como os adoçantes, e dos produtos industrializados também é uma boa opção, já que ambos podem interferir na absorção de vitaminas e minerais essenciais.

- A alimentação saudável deve ser habitual porque muitas mulheres engravidam sem se programar - alerta a nutricionista.
Confira as principais dicas da especialista para quem está tentando engravidar:

- Pare de fumar: O tabaco reduz a fertilidade e pode danificar a qualidade dos óvulos. Mulheres que respiram a fumaça do cigarro com frequência ou têm um parceiro fumante costumam sofrer dos mesmos efeitos. As substâncias tóxicas como cádmio, chumbo, cianeto e monóxido de carbono também reduzem ou impedem a absorção de nutrientes e aumentam o risco de aborto espontâneo no início da gestação.

- Evite as bebidas alcoólicas: Pesquisas demonstram que mulheres que consomem menos de cinco copos de álcool por semana têm de duas a quatro vezes mais chances de engravidar do que aquelas que bebem mais do que essa quantia. Para alguns médicos, o ideal é riscar o álcool do cardápio por completo.

- Diminua o consumo de cafeína: Chá, mate, refrigerante e, claro, café, impedem a absorção de ferro, um mineral essencial para a saúde feminina. Além disso, estudos comprovam que apenas uma xícara de café por dia pode reduzir em 50% as chances de engravidar rápido.

- Não esqueça do ômega 3: O ácido graxo essencial, encontrado em peixes como a sardinha e o salmão, ajuda a regular hormônios e tem ação anti-inflamatória. Evite apenas o atum, que costuma ter uma alta concentração do mercúrio, substância tóxica para o feto.

- Fique de olho nas vitaminas: Alguns minerais estão diretamente ligados com a fertilidade. Entre eles o zinco, as vitaminas do complexo B, o selênio, a vitamina E, a vitamina A e o magnésio. O ideal é preferir os nutrientes dos alimentos, não de um suplemento vitamínico. Cuidado para não exagerar, já que o excesso de vitaminas pode ter um efeito prejudicial.

- Comece a tomar ácido fólico: Se você está pensando em engravidar, comece a tomar o suplemento vitamínico. A recomendação é de ao menos 400 mcg diários pelo menos 3 meses antes da concepção. A deficiência desta vitamina está ligada a defeitos no fechamento do tubo neural do bebê.

- Nada de dietas malucas: Faça sempre café da manhã, almoço, lanche e jantar, e inclua carboidratos integrais, legumes, proteína animal e fruta de sobremesa. Beba 2 a 3 litros de água (se quiser, adicione água de coco e sucos naturais, em quantidades pequenas) e evite os líquidos durante as refeições para não dilatar o estômago ou atrapalhar a digestão.

Evite o consumo de enlatados ou industrializados: Risque do cardápio os temperos prontos, os pratos congelados, os molhos artificiais, os embutidos (linguiça, salsicha, peito de peru, mortadela, salame e carnes processadas), biscoitos recheados, salgadinhos de pacote, iogurtes com corantes artificiais, balas e produtos que você tenha dúvidas sobre a composição.

Cuidado com os alimentos crus: Carpaccios, maioneses caseiras, carnes mal passadas, queijos não pasteurizados e comida japonesa podem conter salmonela ou outros tipos de bactérias que podem causar infecções graves.

FONTE - O GLOBO 21/12

domingo, 12 de dezembro de 2010

Receita Geladinha

Sorbet de Morando com Banana

Ingredientes:

•8 morangos, de preferência orgânicos
•4 bananas pratas, de preferência orgânicas
•3 copos de água filtrada
•2 claras de ovos, de preferência orgânicos
•½ xícara de açúcar demerara
•1 colher (sobremesa) de farinha de banana verde
Modo de Preparo: Em uma panela, colocar a água e o açúcar e levar ao fogo alto. Quando começar a ferver, diminuir o fogo e deixar por 30 minutos. Deixar esfriar. Bater no liquidificador as bananas e os morangos. Bater as claras em neve, acrescentar a calda de açúcar, a mistura das frutas e a farinha de banana verde. Levar ao freezer por 8 horas. Retirar e bater novamente na batedeira, levar ao freezer por mais 8 horas.

Rendimento: 07 porções

Valor Calórico por porção: 52 calorias

Fonte: Mundo verde

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

O que uma consulta de nutrição pode oferecer a você?

Durante as consultas podem ser avaliados e orientados diferentes aspectos, veja alguns:
- melhor absorção e aproveitamento dos nutrientes
- alimentação saudável adaptada ao seu dia a dia
- formulações fitoterápicas e nutricosméticas (beleza de dentro para fora), antioxidantes (prevenção do envelhecimento), suplementos esportivos.
- receitas e cardápios com alimentos funcionais
- perda de peso, perda de % de gordura, aumento de massa muscular, melhora da disposição, acompanhamento a gestantes, desportistas.
- Tratamento auxiliar na diabetes, hipercolesterolemias, hipertensão, gastrite, entre outros...
- dietas desintoxicantes
- acompanhamento de gestantes.
- melhora de sintomas gastrointestinais

Mas como é a consulta de nutrição?
O atendimento nutricional é feito de maneira individualizada. Na primeira consulta é feito um levantamento completo sobre o paciente, incluindo: objetivos, rotina habitual, atividade física, histórico de peso, avaliação de medidas, problemas estéticos, avaliação do nível de nutrientes ingeridos e sua adequação, exames bioquímicos, rastreamento de sinais e sintomas, medicamentos e suplementos utilizados, antecedentes familiares

Orientações, dicas, solicitações e prescrições iniciais.

Após o levantamento dos dados, a nutricionista elabora um plano alimentar adaptado ao estilo de vida e aos objetivos do paciente e se necessário prescreve fórmulas e suplementos que vão auxiliar no tratamento proposto.

Consulta de Retorno
Tem por objetivo o esclarecimento de dúvidas. Você pode optar por receber seu plano alimentar agendando um horário de retorno, ou por receber o conteúdo de sua dieta na recepção da clínica e agendar seu retorno em até 10 dias após a primeira consulta.

Conforme a necessidade do paciente, inicia-se o período de acompanhamento, que será estipulado pela nutricionista. Estas consultas são muito importantes para atingir seus objetivos, pois é nele que se avalia os resultados e se orienta novas mudanças.


Abraços a todos

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

café da manhã


Quem sai de casa sem tomar café da manhã tem um risco maior de desenvolver doenças cardíacas graves, aponta um estudo publicado no American Jounal of Clinical Nutrition. A chance é grande porque, sair de casa logo cedo de estômago vazio aumenta os riscos de obesidade, causa um acúmulo de gordura ao redor do estômago e eleva dos níveis de colesterol ruins - fatores que podem levar a futuros problemas no coração.

Além disso, pular a primeira refeição importante do dia pode aumentar as taxas de insulina no sangue, o que pode resultar em diabetes. De acordo com os cientistas, o grupo de risco é formado por adultos que mantêm o hábito de não tomar café da manhã desde a infância - o que significa que, aos 20 anos, a pessoa já começaria a trilhar o perigoso caminho rumo a futuras doenças.

Os pesquisadores traçaram um perfil dessas pessoas mais vulneráveis e constataram que, o fato de sair de casa sem se alimentar faz com que elas se tornem mais propícias a comer petiscos e doces ao longo do dia e menos adeptas à prática de exercícios físicos e ao consumo de fibras, vitaminas e minerais. “Pular o café da manhã é a marca de um estilo de vida nada saudável e caótico”, enfatiza a nutricionista Catherine Collins, que fez parte do estudo.

FONTE: REVISTA VEJA

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Suplementos alimentares estão contaminados com substâncias proibidas

Pelo menos 20% dos suplementos alimentares vendidos no mercado brasileiro estão "contaminados" com substâncias proibidas ou controladas.

Esses produtos, usados por atletas e frequentadores de academia, têm fórmulas turbinadas com sibutramina (substância que aumenta a sensação de saciedade), diuréticos, estimulantes e esteroides anabolizantes.

A estimativa --e o problema-- são consenso entre médicos que participaram do 29º Congresso Brasileiro de Endocrinologia e Metabologia, que aconteceu esta semana, em Gramado.

Suplementos alimentares são isentos de obrigatoriedade de registro sanitário na Anvisa. O órgão classifica os produtos como alimento, e não medicamento.

A resolução mais recente sobre o assunto é de 6 de agosto. No documento, os compostos vitamínicos e alimentares são enquadrados na mesma categoria de outros 29 produtos isentos de registro, como sal, gelo, café e óleos vegetais. Segundo a Anvisa, a responsabilidade pela fiscalização da produção desses suplementos é de Vigilâncias Sanitárias dos Estados e municípios.

FÓRMULAS MÁGICAS

Sem fiscalização federal, fica difícil saber o que há nas fórmulas vendidas como milagrosas. "Não há indicação de composição na rotulagem. É difícil ter controle, principalmente com os importados", diz Jocelito Martins, educador físico e oficial de controle da Agência Mundial Antidoping (World Anti-Doping Agency).

Nos EUA e na Europa, o índice de "contaminação" também gira em torno de 20%, de acordo com uma pesquisa da agência mundial.

"No exterior, esses compostos são chamados de petróleo branco. Há cidades nos EUA em que há muitas fábricas e nenhum controle", diz Eduardo de Rose, médico membro do Comitê Olímpico Internacional.

No Brasil, não há nenhum levantamento oficial nem sobre a presença de importados nem sobre as substâncias proibidas. "É um mercado muito polêmico. A isenção de registro é um retrocesso por parte da Anvisa", opina Turíbio Leite de Barros, médico fisiologista da Unifesp (Universidade Federal Paulista).

MAIS POPULARES

Não há dados oficiais, mas dizem os especialistas que o mercado de suplementos só cresce. "Não só atletas de alta performance procuram as fórmulas. Virou quase uma competição: quem não toma, se sente menos preparado", afirma Suzana Bonumá, nutricionista e autora do livro "A Dieta do Corredor" (Editora Academia de Inteligência, 176 págs., R$ 24,90).

Uma das maiores indústrias nacionais do ramo, a Nutrilatina, cresceu 35% no último ano e tem duas linhas de suplementos.

O fato é que não tem como contraindicar os compostos vitamínicos e energéticos. "Já faz parte da cultura do esportista", diz Barros.

Outro ponto importante é que muitos atletas de alto rendimento precisam complementar a dieta. "Um nadador profissional pode gastar até 8.000 calorias por dia", lembra Martins.

Além do gasto energético, a rotina de treinos e competições, muitas vezes, dificulta uma alimentação regrada.

"Como eles treinam muito, acabam se alimentando mal. É difícil suprir as necessidades diárias só com a dieta", complementa Bonumá.

Para fugir de produtos contaminados, o indicado é procurar referências sobre a origem da fábrica. Para os atletas, é mais garantido analisar o composto em laboratório antes de consumir.

FONTE FOLHA DE SÃO PAULO

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

14 de novembro - DIA MUNDIAL DO DIABETES

Atenção aos Sintomas do Diabetes!• Urinar com frequência.
• Sede excessiva.
• Fome aumentada.
• Perda de peso.
• Cansaço.
• Falta de concentração e de interesse em atividades rotineiras.
• Vômitos e dores de estômago (frequentemente confundidas com gripe).
• Sensação de formigamento ou torpor nas mãos e pés.
• Visão embaçada.
• Infecções frequentes
• Feridas de difícil cicatrização.
Caso tenha alguns desses sintomas, consulte seu médico para fazer os
exames adequados.

Fatores de Risco – Diabetes Tipo 2Algumas características podem indicar tendência ao diabetes tipo 2:
• Obesidade e sobrepeso
• Sedentarismo
• Intolerância à glicose identificada por exames
• Hábitos alimentares não saudáveis
• Idade avançada
• Pressão e colesterol altos
• Histórico familiar de diabetes
• Histórico de diabetes gestacional
• Acúmulo de gordura abdominal
• Etnia: asiáticos, hispânicos, indígenas e afrodescendentes.
Se você tem risco de ter diabetes tipo 2, é importante fazer
acompanhamento multidisciplinar.

Semana da Alimentação i9Academia



Seguem fotinhos...

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Azeite de Oliva Extra virgem


Na edição nº 79 da revista Viva Saúde, a seção “Falso ou Verdadeiro” analisou mitos e conceitos comuns sobre o azeite.
O azeite, como é conhecido no Brasil e em Portugal, é um óleo produzido a partir da azeitona, fruto da árvore chamada oliveira, cientificamente classificada como Olea europaea L., da família das oleáceas.
Atualmente, a maior parte da produção de azeitona destina-se a obtenção do óleo ou azeite, e a menor parte para o comércio da fruta.

A primeira menção do papel benéfico do azeite foi apresentada em meados do século passado, por Keys e colaboradores, em um trabalho conhecido como The Seven Country Study. Resultado de 15 anos de pesquisas, o estudo mostrou a relação entre as dietas de sete países e a prevalência das doenças cardiovasculares. Enquanto países, como a Finlândia, apresentavam uma incidência de mortes por doenças cardiovasculares de 1.202/10.000 habitantes e os EUA 773/10.000, os habitantes da ilha grega de Creta tiveram uma incidência de apenas 38/10.000. O resultado deste estudo serviu de base para o conceito de propriedade cardioprotetora derivada dos hábitos alimentares da população Mediterrânea, cujo elemento mais comum foi o consumo de azeite. Desde então, um crescente número de pesquisas foram realizadas a fim de consolidar as propriedades e os benefícios desse alimento para a saúde.

Segundo o IOC, a singularidade do azeite de oliva virgem está no fato de não ser produzido por extração com solventes, mas sim por processo mecânico de prensa a frio, que preserva sua natureza química e antioxidante. É composto exclusivamente pelo óleo da azeitona e não passa por outro processamento além da lavagem, decantação, centrifugação e filtração. Ademais, diferentemente da maioria dos óleos vegetais, provenientes de cereais, o azeite de oliva é extraído de uma fruta e por isso possui características nutricionais e sensoriais peculiares. Dependendo do grau de acidez, que pode variar entre < 0,8%; > 0,8% e < 2%; e > 3,3%, o azeite de oliva é classificado em extra-virgem, virgem e virgem lampante, respectivamente.

O mito de que a gordura é causadora de doenças cardiovasculares pode ser desvendado, uma vez consultadas as recomendações da Sociedade Brasileira de Cardiologia que preconiza que até 30% das calorias totais da dieta seja de gordura. No entanto, especifica que a gordura saturada seja menor que 7%, a poliinsaturada de até 10%, e até 20% de gordura monoinsaturada, encontrada especialmente no azeite. Esse é um dos fatores que contribuem para que a população mediterrânea tenha baixas taxas de doenças crônicas quando comparadas a de outros países, indicando que a qualidade da gordura deve ser levada em consideração e não apenas a quantidade.

Estudos mostram que o consumo de azeite de oliva extra-virgem (25-50ml/dia) melhora o perfil lipídico (diminui colesterol total/ LDL e aumenta HDL), inibe a oxidação de LDL, diminui a expressão de moléculas de adesão, inibe a agregação plaquetária e estimula a produção de óxido nítrico, que é um importante agente regulador da pressão arterial. Esses efeitos, em conjunto, contribuem para um sangue mais fluido e previnem a formação de trombos e placas ateroscleróticas, conseqüentemente protegendo contra as doenças cardiovasculares. Outro importante benefício é a ação anticancerígena, especialmente contra o câncer colorretal. O azeite interfere nos níveis hormonais, na composição celular, em diferentes estágios do câncer, além de agir na expressão gênica, modulando a proliferação, ciclo e apoptose celular. Outras ações encontradas na literatura científica, embora em menor escala, incluem antimicrobiana em doenças como diabetes, doenças reumáticas, câncer de mama, protetor cognitivo e contra a doença de Alzheimer.

Por muito tempo, atribuiu-se os benefícios do azeite de oliva apenas ao tipo de gordura. Contudo, atualmente as propriedades de componentes bioativos representados, principalmente, pelos polifenóis (hidroxitirosol, tirosol, oleocantal) também ganharam destaque científico. Embora apareçam em menor quantidade (1-2%) são determinantes para os efeitos positivos, possuindo ação contra dois dos desequilíbrios mais evidentes nas doenças crônicas: estresse oxidativo e inflamação.

Para adquirir um bom azeite, procure pelo extra-virgem, de marca idônea, em garrafas escuras, com data de fabricação recente, prensado a frio e de acidez menor que 0,8%. Deve-se guardar em local fresco e ao abrigo da luz. Espanha, Portugal, Grécia e Itália são conhecidos pelos produtos de boa qualidade. Importante também procurar por produtos que tenham sido embalados no país de origem, para se evitar riscos de adulteração.

Para que o azeite seja um aliado à saúde é necessário que esteja inserido em um contexto de estilo de vida saudável que extrapola o campo da alimentação e nutrição, respeitando a individualidade bioquímica.

Fonte Blog VP nutricional
Abraços a todos

sábado, 6 de novembro de 2010

Verão chegando



Verão chegando e a preocupação estética também!

Muitos dos problemas estéticos que incomodam mulheres e homens como acne, a flacidez, obesidade, estrias, celulite, gordura localizada e envelhecimento cutâneo podem ser amenizados pela escolha de um meio de vida saudável e de uma alimentação balanceada.

O que a consulta de nutrição pode oferecer a você?

- dietas desintoxicantes
- melhora de sintomas gastrointestinais
- melhor absorção e aproveitamento dos nutrientes
- alimentação saudável adaptada ao seu dia a dia
- formulações nutricosméticas (beleza de dentro para fora)
- antioxidantes (prevenção do envelhecimento)
- fitoterápicos, chás, sucos da beleza, suplementos
- receitas com alimentos funcionais
- perda de peso e gordura


Assim a nutrição estética surge como um plus no tratamento porque além de melhorar sintomas de desequilíbrio - mais saudável você fica muito mais bonita!

aguardo seu contato...abraços

domingo, 31 de outubro de 2010

Receita de shake de açaí

Shake de Açaí ou mirtilo:

- 1 xícara de leite vegetal
- 2 cubos de gelo

- 1 banana, ou 3 colheres de abacate, ou 1 inhame cozido pequeno (para dar cremosidade ao shake)

- 1 embalagem de polpa de açaí ou 2 colheres de açaí em pó vendido aqui

- 1/2 pêra

- 1 colher de sobremesa de farelo de arroz (somente orgânico)

- 1 colher de sobremesa de pó de mesocarpo de babaçú

- 1 colher de sopa de flocos de amaranto

- Açúcar ou seu substituto a gosto.


Obs: Os farelos podem ser encontrados em lojas de produtos naturais.

Modo de fazer:

- Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva!

Variação:

Você pode também substituir o açaí por mirtilos.
Mirtilo ou bluberry é uma frutinha bastante conhecida nos EUA e Europa e ainda raro no Brasil, mas fácil de encontrar nos bons supermecados das grandes cidades das capitais.
Como o blog tem muitos visitantes de outros países onde o açaí não é tão facilmente encontrado, passa a ser a opção deste shake que também fica delicioso
Mirtilos tem basicamente as mesmas propriedades do açaí.

Fonte - http://dietasgsc.blogspot.com/2010/09/shake-de-acai-ou-mirtilo-sem-leite.html

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

CÃIBRAS?

Elas surgem inesperadamente e podem ser decisivas em seu rendimento


As cãibras nada mais são do que uma contração involuntária, espasmódica, súbita e, muito dolorosa, de um ou mais músculos esqueléticos. Estão associadas com fadiga muscular e contrações encurtadas dos músculos. Quando menos se espera elas aparecem, seja durante ou imediatamente após a prática de atividade física ou até mesmo no decorrer de uma noite de sono tranqüila.
Os fatores desencadeantes das cãibras ainda não estão totalmente elucidados. Dentre as causas mais discutidas e estudadas podemos destacar: metabólitos tóxicos produzidos no organismo, perda de sais minerais, desidratação, fatores ambientais, consumo inadequado de carboidratos, esforço muscular excessivo, falta de alongamento, alguns tipos de medicamentos e doenças metabólicas, como por exemplo, hipotireoidismo, diabetes mellitus, miopatias, dentre outras.
Mas fique tranqüilo, pois a maioria dos atletas que sente dores musculares associadas ao exercício é saudável e não apresenta doença sistêmica.
As cãibras musculares associadas ao exercício (CMAE) acometem principalmente atletas de endurance (atividades físicas aeróbicas), especialmente quando o exercício é realizado em intensidade e duração superiores aos treinos de rotina.
Para se recuperar de CMAE um bom período de descanso e alongamentos específicos são essenciais. A chave para sua prevenção é reduzir o risco de desenvolvimento de fadiga muscular prematura durante o exercício. Para tanto, o adequado consumo de carboidratos é fundamental.
Vale destacar que quando as cãibras se tornam recorrentes, desconfortáveis e incontroláveis merecem uma investigação nutricional e médica minuciosa para diagnosticar as possíveis causas e prescrever o melhor tratamento.

Desidratação e perda de sais minerais

Durante a atividade física ou em ambientes muito quentes transpiramos para regular a temperatura corpórea interna. O suor liberado carrega consigo além de água, eletrólitos importantes, principalmente o sódio. Dependendo do esforço realizado a perda de água é representativa e pode ocasionar desequilíbrio nos fluidos corporais, o que interfere na contração muscular e pode favorecer uma contração extremamente rápida e involuntária. Portanto, a desidratação pode ser uma das responsáveis pelo surgimento das cãibras musculares.
O mineral sódio está envolvido nos mecanismos da contração muscular, já que ele é quem leva a informação que o músculo deve se movimentar. Na ausência de sódio o músculo pode se contrair e se “contorcer” de forma rápida e sem controle. Por isso que se recomenda o consumo de bebidas esportivas que contenham sódio em sua composição.
Com uma alimentação equilibrada é possível repor os demais eletrólitos perdidos durante a transpiração.
Estudo também aponta que a desidratação pode aumentar a pressão sobre as terminações nervosas, resultando em cãibras.
Muitas pessoas acreditam que a suplementação com magnésio pode auxiliar na prevenção de cãibras, entretanto, dados da literatura demonstram que uma alimentação equilibrada já é suficiente para suprir a necessidade deste mineral no organismo. Apesar de o magnésio participar da contração muscular, quando os seus níveis plasmáticos encontram-se normais, os suplementos não oferecem benefícios adicionais no que tange à prevenção de cãibras.

Metabólitos tóxicos

Em exercícios intensos de endurance ou quando o consumo de carboidratos é inadequado ocorre redução da disponibilidade de glicogênio muscular. Com isso, é preciso obter energia de outras fontes, como as proteínas. A partir do metabolismo destas ocorre aumento da produção de amônia, um metabólito tóxico para o organismo. O fígado é o órgão responsável pela transformação de amônia em uréia que então, é eliminada através da urina.
Mas, no momento do exercício físico ocorre redução do fluxo sangüíneo para o fígado e, conseqüentemente, de sua atividade, diminuindo a eliminação de amônia, o que pode favorecer o seu acúmulo nas proximidades das fibras musculares. Por ser extremamente tóxica, a amônia pode desencadear cãibras musculares naquela região.
Além da amônia, outro metabólito tóxico que pode estabelecer as cãibras musculares é o ácido lático, proveniente do metabolismo dos carboidratos durante atividades anaeróbicas. O seu acúmulo aumenta a acidez do meio, podendo prejudicar o funcionamento correto das fibras musculares, favorecendo o aparecimento das cãibras.


Temperatura

O fator temperatura também pode ocasionar as cãibras: no calor extremo há uma intensificação das reações químicas envolvidas na contração muscular de modo que podem ocasionar contrações involuntárias. Já em temperaturas muito baixas ocorre vasoconstrição, ou seja, os vasos sangüíneos se contraem, o que reduz a quantidade de sangue que irriga o músculo, gerando as cãibras.

Como evitá-las?

As cãibras devem ser evitadas, pois também aumentam as chances de lesões musculares. Portanto, para preveni-las adote uma nutrição adequada e sessões orientadas de treinamentos.
Para evitá-las hidrate-se adequadamente antes, durante a após a atividade física; tenha uma alimentação equilibrada, rica em grãos integrais, frutas, hortaliças e legumes; consuma quantidade adequada de carboidratos para evitar que a massa muscular seja utilizada como fonte de energia, gerando metabólitos tóxicos; reponha o sódio durante a transpiração e entre as séries de treinamento físico intenso. Além disso, um músculo melhor preparado, bem fortalecido, aquecido e alongado apresenta menor risco de sofrer contrações involuntárias.
Inclua em sua alimentação alimentos fontes dos principais minerais que podem ajudar na prevenção das cãibras:

Cálcio – semente de gergelim, queijos brancos (minas, tofu, cottage, ricota), brócolis e couve;

Magnésio – semente de abóbora, castanhas e vegetais folhosos verde-escuros;

Potássio – banana, banana-passa, passas, água de coco e cereais integrais (arroz integral, aveia, granola, pão integral).

Lembre-se: uma boa noite de sono é essencial para garantir o período de descanso e promover a recuperação muscular!

FONTE MUNDO VERDE

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

CURSO DE NUTRIÇÃO E ESTÉTICA


EM NOVEMBRO MAIS UMA EDIÇÃO DO

CURSO DE NUTRIÇÃO E ESTÉTICA -

EM CARLOS BARBOSA-RS

Celulites? Flacidez? Pele oleosa? Queda de cabelo? Gordura localizada? Rugas? Unhas frágeis? No sol se queima com facilidade?...

Sua alimentação pode estar relacionada a estes problemas! Venha saber mais sobre alimentos e suplementos auxiliares no tratamento das desordens estéticas


Saiba mais e reserve sua vaga pelo e-mail: danimelere@yahoo.com.br

sábado, 9 de outubro de 2010

Nutrição esportiva

Conheça mais sobre nutrição no futebol, com a entrevista da colega nutricionista Lenice que trabalha junto ao Internacional

http://wp.clicrbs.com.br/tevejoemabudhabi/2010/09/29/nutricionista-do-inter-nao-espera-grandes-dificuldades-em-abu-dhabi/

Receita de Vitamina

Pesquisando na internet encontrei por acaso uma receita bem legal de vitamina, veja abaixo:
http://www.youtube.com/watch?v=GvYrqt-BY1w

abraços

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Aparência das unhas ajuda a identificar doenças

Alterações nas unhas podem auxiliar no diagnóstico de várias doenças. A análise é realizada por exame visual, com a ajuda de lupa ou dermatoscópio, para avaliação mais profunda da lesão. De acordo com a dermatologista Márcia Grieco, pode-se identificar desde carência de vitaminas até doenças graves como câncer e diabetes.
As alterações nas unhas ajudam no diagnóstico, mas não devem ser a única maneira de identificar problemas de saúde.
— É importante que a suspeita de doenças sérias seja avaliada com diferentes tipos de exame até o diagnóstico final. Nem todas as alterações de unhas são perigosas. Muitas vezes, o uso de produtos de limpeza sem a proteção de luvas ou pequenos traumas são responsáveis por alterações passageiras — explica a especialista.
Veja algumas alterações que facilitam o diagnóstico de doenças graves.
Psoríase: depressões puntiformes, superfície rugosa, unhas quebradiças e grossas.
Doenças renais: quando ocorre perda de proteína pelo rim, podem surgir estrias transversas. Unhas brancas próximas da raiz e vermelhas nas pontas ocorrem no caso de insuficiência renal crônica.
Doenças do sangue (anemias crônicas): palidez, descamação e fragilidade.
Doenças cardíacas e pulmonares: unhas azuladas (causadas pela falta de oxigenação) e muito côncavas.
Linfedema e infecção por HIV: síndrome das unhas amarelas
Doenças do fígado: unhas quebradiças, com estrias e frágeis. Em casos de cirrose, as unhas ficam brancas no centro e de cor rosada ao redor. Nos casos de perda de proteína, surgem manchas brancas.
Doenças do aparelho digestivo (doença de Chron e diarreias crônicas): unhas fracas e quebradiças.
Hipertireoidismo: crescimento rápido, unhas finas e moles.
Hipotireoidismo: crescimento lento, descamação e estrias.
Diabetes: facilita infecções por bactérias e fungos causadores de micose.
Doenças da suprarrenal: unhas escuras.
Desnutrição: unhas finas, esbranquiçadas, com pequenas hemorragias.
Doenças infecciosas graves (meningite, septicemia): pequenas manchas roxas sobre as unhas.

materia http://wp.clicrbs.com.br/blogdovida/2010/09/25/aparencia-das-unhas-ajuda-a-identificar-doencas/

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

LEGUMINOSAS

São vários os motivos que têm impulsionado o estudo dos efeitos da dieta sobre a saúde de ser humano. Sabe-se que enfermidades tais como certos tipos de câncer, aterosclerose e osteoporose, entre outras, afetam vários setores da população e estão relacionadas com o excesso e/ou com a falta de consumo de certos alimentos.
Segundo The American Dietetic Association (ADA) as substâncias específicas dos alimentos, como os fitoquímicos, podem atuar como agentes preventivos. Estes e outros componentes dos alimentos têm sido associados a prevenção e/ou tratamento de pelo menos quatro patologias: cancêr, diabetes, doença cardiovascular e hipertensão, e estão presentes, frequentemente, em alimentos como frutas, vegetais, grãos, sementes, soja, chá verde e leguminosas.
As leguminosas ( feijões, lentilha, soja, ervilha.....) são ricas nestes compostos chamados fitoquímicos, além disso possuem carboidratos complexos, vitaminas do complexo B, fibras, zinco, ferro, fósforo...
Quanto a soja pode-se sugerir aumento do consumo para pessoas com história de doença arterial coronariana, osteoporose, e homens com história de cancêr de próstata.
Observam-se novos horizontes em relação as leguminosas, sendo que além da soja, este grupo em geral é muito rico em nutrientes, devendo ser incentivado o consumo pela população em geral
Consulte um nutricionista que é o profissional habilitado para adequar sua dieta alimentar, visando sempre uma melhor qualidade de vida.

Texto extraído da Revista Nutrição Saúde e Performance –
Anuário de Nutrição Funcional – 2005. Ed.26

sábado, 25 de setembro de 2010

Dia Mundial do Coração


Neste domingo é comemorado o Dia Mundial do Coração, veja pequenas grandes dicas para cuidar melhor do seu



- Aumente seu consumo de frutas e verduras - para saber mais acesse: http://www.5aodia.com.br/


- Reduza o consumo de sódio


-Pratique regularmente exercícios - http://www.i9academia.com.br/


- diminua o consumo de bebidas alcoólicas


- aumente a ingestão de fibras (presentes em frutas, hortaliças e cereais integrais)


- aumente tbm substâncias antioxidantes (frutas vermelhas, peixes, sementes, grãos, ervas)


- consulte uma nutricionista e reeduque seus hábitos


- Ame mais


- Perdoe mais


- Ria mais

beijos de coração a todos DANI




terça-feira, 21 de setembro de 2010

Trabalho Multidisciplinar


A Clínica do Ser Integral é composta por profissionais nas áreas de Psicologia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional, Naturologia, Psicopedagogia, Fisioterapia e Nutrição, que são especialidades que complementam um trabalho multidisciplinar.

Marque ja seu horário e venha ter mais saúde e qualidade de vida

http://www.clinica.carlamarques.com.br/

sábado, 18 de setembro de 2010

HOJE ACORDEI GORDA

Não tem muita explicação. Quer dizer, tem. Pode ter sido aquela empada (juro, não é piada) que eu comi ontem à noite indo embora para casa. Lembrei que a geladeira estaria vazia e não tinha a menor disposição para passar no supermercado para comprar uma salada X ou uma sopa Y. Menor ainda era a vontade de pedir reforço e me afundar num japonês – afinal, eu também gosto de me enganar que não engorda, mesmo quando saio empanturrada de um.

O fato é que não acho que a culpa foi só da empada. No almoço, comi no Saj, o meu árabe–next-door, quebrando a resolução de começar a segunda com a dupla salada +grelhado no restaurante da firma. Mas voltando ao tabule. Achei que estava abafando pedindo ‘só’ um combinado com salada, kafta, homus e pão árabe. O problema é que cheguei faminta ao lugar e serviram pão e homus suficiente para alimentar três Ronaldos. E eu que para comer e coçar só preciso mesmo é sentar, mandei ver na mega porção. Ponto para mim que resisti bravamente à visão da cerveja gelada que suava fria na mesa ao lado.

Junte o pão árabe ao fato que eu tenho esquecido de tomar água. . E como vocês devem saber, falta de água faz o corpo reter líquido como uma esponja dentro da banheira. Principalmente nas últimas semanas eu tenho sentido muito mais sede porque tenho treinado pra valer. Então, a equação é simples: empada+kit jumbo árabe+falta de água e eu acordei sentindo a cintura meio redonda.

Exageros à parte – como toda boa sagitariana eu sou mestre na arte de superlativar qualquer coisa –, correr pesando um ou dois quilos a mais é uma droga. Para os homens pesa na barriga, para as mulheres sobra nos quadris e na bunda. Saca a imagem do elefantinho correndo, chacoalhando aquela massa descomunal na retaguarda? É assim que me sinto.

Eu estava levando a minha alimentação razoavelmente a serio, mas hoje de manhã percebi que minha geladeira voltou a mostrar a imagem da desolação: vazia e abandonada. A não ser por uns potes de mostarda dijon, geléia, um brie que já deve estar vencido e umas três Nortenhas. Além de água e gatorade.

Conclusão: Preciso dar um jeito na geladeira. Tomar mais água. E ficar com a bunda mais leve para correr.

http://revistawomenshealth.abril.com.br/blogs/se-eu-consigo-voce-consegue/2010/09/15/hoje-acordei-gorda/

domingo, 12 de setembro de 2010

Pirâmide alimentar - quantidades semanais


Veja tabela de porções necessárias de alimentos a serem consumidos semanalmente segundo a Piramide Nutricional
Leia Matéria da Revista Corpo a Corpo

http://corpoacorpo.uol.com.br/nutricao-saude/258/artigo178698-3.asp

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Que tal um bolinho?

Bolo de gengibre com mel

Ingredientes: 3 ovos orgânicos; 1 xícara (chá) de farinha de trigo integral; ½ xícara (chá) de mel orgânico; ½ xícara (chá) de aveia em flocos finos; ¼ de xícara (chá) de açúcar mascavo; ¼ de xícara (chá) de óleo de coco; 1 colher (sopa) de gengibre ralado; 1 colher (sopa) de fermento em pó.

Modo de Preparo: Bater as claras em neve e reservar. Bater as gemas, o mel, o óleo de coco e o açúcar na batedeira até obter um creme homogêneo. Adicionar a farinha e bater. Acrescentar o fermento, a aveia e o gengibre, bater levemente. Misturar delicadamente as claras em neve. Despejar a massa em uma forma untada e enfarinhada. Levar ao forno médio, pré-aquecido, por aproximadamente 40 minutos.

Rendimento: 16 pedaços

Valor Calórico por porção: 103,75 Kcal

Benefícios para a saúde: O gengibre atua no fortalecimento do sistema imunológico. O mel contém substâncias que agem como antibióticos naturais. É eficaz contra os sintomas de gripes e resfriados.


BOLO DE MAÇA COM CANELA
2 ovos
1 ½ xícara (chá) de farinha de arroz
½ xícara (chá) de amido de milho
2 colheres (sopa) de manteiga à temperatura ambiente Ou passada por 30 segundos em microondas Ou em banho-maria
1 pitada de sal
1 ½ xícara (chá) de açúcar orgânico Ou mascavo
1 colher (sopa) não cheia de fermento em pó
1 colher (café) de canela em pó
2 maçãs sem casca e sem sementes, picadas em cubinhos (pingue algumas gotas de limão para que elas não fiquem tão escuras)

Modo de preparo:

Na batedeira, junte os ovos por cerca de 5 minutos. Adicione a manteiga e o açúcar e continue batendo.
Acrescente então, aos poucos, as farinhas, o fermento, o sal e a canela em pó. Despeje a massa em uma assadeira retangular e enfarinhada com amido de milho, e espalhe as maçãs picadas.
Polvilhe com uma mistura de canela com açúcar e leve ao forno PRÉ-AQUECIDO até passar pelo “teste do palito”.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

OBESIDADE NO BRASIL - DADOS


O peso dos brasileiros vem aumentando nos últimos anos. Em 2009, uma em cada três crianças de 5 a 9 anos estava acima do peso recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Já o déficit de altura (importante indicador de desnutrição) caiu de 29,3% (1974-75) em para 7,2% (2008-09) entre meninos e de 26,7% para 6,3% nas meninas, mas se sobressaiu no meio rural da região Norte: 16% dos meninos e 13,5% das meninas. A parcela dos meninos e rapazes de 10 a 19 anos de idade com excesso de peso passou de 3,7% (1974-75) para 21,7% (2008-09), já entre as meninas e moças o crescimento do excesso de peso foi de 7,6% para 19,4%. Também o excesso de peso em homens adultos saltou de 18,5% para 50,1% e ultrapassou, em 2008-09, o das mulheres, que foi de 28,7% para 48%. Nesse panorama, destaca-se a Região Sul (56,8% de homens, 51,6% de mulheres), que também apresenta os maiores percentuais de obesidade: 15,9% e homens e 19,6% de mulheres. O excesso de peso foi mais evidente nos homens com maior rendimento (61,8%) e variou pouco para as mulheres (45-49%) em todas as faixas de renda. Os resultados são da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2008-2009, realizada pelo IBGE em parceria com o Ministério da Saúde. A pesquisa também traz informações sobre as crianças com menos de cinco anos: o déficit de altura foi de 6% no país, sendo mais expressivo em meninas no primeiro ano de vida (9,4%), crianças da região Norte (8,5%) e na faixa mais baixa de rendimentos (8,2%).

FONTE - http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/noticia_visualiza.php?id_noticia=1699&id_pagina=1

sábado, 21 de agosto de 2010

ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL : CISTITE

Evite:

açúcar simples, carboidratos refinados (açúcares e amidos), sucos de frutas concentrados, alcachofra, aspartame, bebidas alcoólicas, cafeína, carnes defumadas, chocolates, alimentos ácidos, Molhos industrializados para salada, glutamato monossódico, alimentos em conserva, aspargos, tomate, vinhos

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Orientação Nutricional Esportiva



Agende já seu horário de avaliação nutricional
Horários de atendimento: terças e quintas a tarde e sextas pela manhã
Abraços

sábado, 14 de agosto de 2010

CALORIA - É O MAIS IMPORTANTE?

1 - 100kg de chumbo pesam a mesma coisa que 100kg de penas?
2 - Um carro a 100km/h está a mesma velocidade que uma tartaruga a 100km/hora?
3 - um navio de 100m tem o mesmo comprimento que 100m de palitos de fósforo?
4 - 100kcal de óleo engordam a mesma coisa que 100kcal que açúcar?

Se você respondeu SIM para todas as perguntas acima, está na hora de rever seus conceitos...

Exceto para a pergunta número 4, para as demais, a resposta é obviamente que sim. Entretanto, 100kcal de óleo engordam MENOS que 100kcal de açúcar. Poderíamos ainda dizer que 100kcal de batatas fritas engordam mais que 100kcal de amoras, ou que 100kcal de pizza engordam mais que 100kcal de alface ou que 100kcal de arroz engordam mais que 100kcal de carne.

Onde está o mistério, o segredo destas diferentes "calorias"?

A diferença está no efeito metabólico gerado pelo alimento. Quando digerimos, cada tipo de nutriente gera um gasto energético diferente. Isto mesmo, para digerir, queimamos calorias. Assim, para digerir proteínas (carnes, ovos, peixes, aves, etc.) queimamos mais calorias do que para digerir alimentos onde predominam os carboidratos, como arroz, massa, batata, etc.). Na tentativa de digerir as fibras, o sistema gastrointestinal tb acaba "passando trabalho", o que resulta em nada ("muito pouco, na verdade, já que fibras têm apenas 1 a 2 kcal por grama, e assim, alimentos muito fibrosos, como as verduras folhosas por exemplo, podem até contar como calorias "negativas" já que podemos até perder calorias (gastamos mais do que ganhamos) ao comê-las.

Pois é...Observe então aquelas pessoas que "n-ã-o c-o-n-s-e-g-u-e-m e-m-a-g-r-e-c-e-r"!!! No prato delas, em geral, pequenas quantidade de folhas, poucas quantidade de proteína, quase nada de gordura, e um boa porçãozinha de carboidratos (arroz com feijão ou batatas, por exemplo). Tudo em nome das poucas calorias, e do prazer à mesa. Entretanto, o resultado: ZERO. Poucas calorias, pouco emagrecimento.

Aliás, sabem qual a primeira resposta do corpo quando percebe que você está comendo MENOS calorias? GASTA MENOS!! é.... mas esta já é outra história...

texto do colega nutricionista funcional GABRIEL DE CARVALHO
http://www.funcional.ntr.br/

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Mudanças

Queridos amigos e pacientes a partir de setembro, por motivos de mudanças profissionais estarei atendendo em Carlos Barbosa - RS apenas um período no mês.
Meu novo endereço será junto a Estética Stylus - Rua 15 de Novembro, 285 - atrás do novo restaurante Culinart.

Em Florianópolis atenderei junto a:
i9 Academia -
http://www.i9academia.com.br/
Clínica do Ser Integral - http:
http://www.clinica.carlamarques.com.br/
Clínica Estética Maison -
http://maisonclinica.blogspot.com/

Agradeço de coração a amizade de todos!
Abraços Dani



quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Chá Energético - para esses dias tão frios!!


CHÁ VERDE ENERGÉTICO
1 lt de água
2 col. (sopa) chá verde
1 lasca de canela
3 cravos da índia
1 col. (chá) guaraná em pó
1 pedaço de gengibre
açúcar mascavo ou adoçante
1 xíc. de vinho tinto seco/ ou suco de uva
Modo de preparo: Colocar numa chaleira 1 litro de água com a canela, cravo da índia, gengibre e o açúcar mascavo. Colocar no forno e deixar fervendo por aproximadamente 15 min. Desligar o fogo, acrescentar o chá e o guaraná em pó deixar em infusão por mais 3 min. Coar e por último colocar o vinho ou suco de uva. É uma bebida energética e que aquece nos dias frios

sexta-feira, 30 de julho de 2010

EFEITO SANFONA

MATÉRIA PUBLICADA NA REVISTA VEJA – FEVEREIRO 2010

Do fim da adolescência até seis meses atrás, a psicóloga gaúcha Daniela Horn Kruel, de 35 anos, lutou contra a balança, naquele infernal emagrece-engorda-emagrece-engorda do efeito sanfona. Ela experimentou todas as dietas da moda ... Por vezes, segurava a fome até não aguentar mais e, rendida, devorava doces e bebia copos e mais copos de refrigerante. Quando conseguia perder os 5 a 6 quilos que sempre se propunha eliminar, em três meses tinha engordado de novo. Há dois anos, exausta e desiludida, Daniela decidiu tomar um remédio para emagrecer. Perdeu 11 quilos em oito meses. Assim que suspendeu a medicação, no entanto, ganhou 18 quilos. Só então percebeu que, para obter um resultado duradouro, precisaria mudar de hábitos - e perseverar nessa estrada. Daniela ingressou num programa de reeducação alimentar e começou a consumir verduras, frutas e a tomar bastante água. Tudo isso parece básico, mas esses itens simplesmente inexistiam no cardápio da psicóloga. Ela também parou de pular refeições e passou a se alimentar quatro vezes por dia. Hoje, a psicóloga carrega na bolsa damasco e banana seca. Não importa onde esteja - a caminho de uma reunião ou de férias na Bahia -, faz as refeições regularmente e de modo saudável. No começo, abrir mão do croissant no café da manhã do hotel, para ficar com o pãozinho integral, era penoso. Hoje não é mais. "A minha imagem no espelho compensa o sacrifício", afirma.
A psicóloga gaúcha pertence ao restrito grupo dos que, além de emagrecer, permanecem magros.

Maior estudo já realizado sobre o assunto, o "National weight control registry" (NWCR) Atualmente, os pesquisadores acompanham 5 000 ex-obesos que perderam, no mínimo, 13 quilos e que preservam o novo peso há pelo menos um ano. Apesar de terem emagrecido de maneiras tão distintas, os participantes do NWCR cultivam as mesmas estratégias para manter o peso. Praticar uma hora de atividade física diariamente, tomar café da manhã todos os dias, fazer a maior parte das refeições em casa, não sair da linha nos fins de semana e pesar-se regularmente são algumas delas. "É um esforço e tanto, porque a vida moderna conspira contra os hábitos de vida saudáveis", diz o endocrinologista Walmir Coutinho, presidente eleito da Associação Internacional para o Estudo da Obesidade.

"Comer a cada três ou quatro horas ajuda a manter o peso porque aumenta a queima calórica dos alimentos", explica o endocrinologista Alfredo Halpern, da Universidade de São Paulo. "Além disso, impede que a grelina, o hormônio do apetite, atinja picos muito altos." Assim, quem come em intervalos menores tende a fazer pratos mais comedidos.

....Desde o ano passado, quando decidiu afinar um pouco a silhueta, ela começou a preparar diariamente o próprio almoço e jantar, antes feitos pela empregada. "Por mais que eu a orientasse a usar pouco óleo na comida, ela colocava mais do que o necessário. E vira e mexe tinha pastelzinho, batata frita... Depois de ver pronto, ficava muito difícil resistir", lembra. Hoje, quando Maria sai para jantar fora costuma abrir mão do couvert e da sobremesa. Como recompensa, toma uma taça de vinho. A dieta de Maria Sylvia é a mais fácil de ser levada vida afora. Nada é proibido e frequentemente ela se permite pequenos luxos, mas nunca exagera nem come por comer. Afinal de contas, não é preciso devorar o couvert nem pedir sobremesa toda vez que se come fora de casa, não é mesmo?

Um dos fatores fundamentais para a manutenção do peso é a prática regular de exercícios físicos. Cerca de 90% das pessoas que se livram do efeito sanfona praticam exercícios físicos todos os dias. Os voluntários do estudo americano, por exemplo, veem apenas oito horas, em média, de televisão por semana - contra as 28 horas semanais da média americana.
A vantagem da atividade física é que ela não só queima as calorias necessárias para fechar a operação matemática do dia como tem o efeito de aumentar o metabolismo de repouso até o dia seguinte - quer dizer, ainda que a pessoa faça exercícios em dias alternados, ela ganha um bônus de calorias para consumir no dia sem ginástica.

As palavras-chave da manutenção do peso são flexibilidade, compensação e controle. É quase impossível conseguir manter por toda a vida a dieta que fez a pessoa emagrecer. Por isso, está permitido comer o docinho do aniversário do filho, mas está vetado prolongar o cardápio da festa para o resto da semana. Exagerou no bolo? Aumente o tempo dedicado à atividade física no dia seguinte. Além do clássico binômio dieta e atividade física, outros dois fatores têm ganhado relevância na equação da manutenção do peso: sono reparador e controle do stress.
A idade também é um elemento importante.
Um estudo ainda inédito que mediu o gasto calórico diário de 800 mulheres atendidas no Hospital das Clínicas de São Paulo mostrou que, em repouso, as moças de 30 anos queimam 100 calorias a mais que as de 50. Assim, sem fazer nada. "A conclusão óbvia é que não adianta uma mulher de 50 anos querer ter o mesmo peso de quando tinha 30, se mantiver os mesmos hábitos alimentares e o mesmo padrão de atividade física",

domingo, 25 de julho de 2010

Sódio - continuando...

MIOJO!

Você sabia que um pacote de macarrão instantâneo tem 80% do sódio necessário para um adulto e ultrapassa a quantidade de sódio apropriada para crianças em um dia? Além disso o macarrão instantâneo cozinha rápido pois é pré-frito! Isso mesmo, por isto ainda tem um alto conteúdo de gordura (e de péssima qualidade). Tudo bem, é muito conveniente, mas gente: o macarrão normal é rápido e fácil de fazer. Se você comprar o macarrão de arroz fica mais rápido ainda pois cozinha em cerca de 8 minutos ao invés dos 15 minutos normais do macarrão de trigo. Faça um molho de tomate natural com cenoura ralada ou outros legumes e tempere com pouquíssimo sal e muitas ervas (orégano, alho, cebola, tomilho, sálvia, pimenta ou outros de sua preferência). Assim, você não "vicia" o paladar do seu filho com sal e ainda previne doenças futuras como hipertensão e outros problemas cardiovasculares. Por isto, está lançada a campanha: abaixo o macarrão instantâneo!

Post feito pela colega Nutricionista Andreia Torres em seu blog

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Sódio em Temperos Prontos


Tempero pronto: teste mostra até 74% da quantidade diária recomendada de sódio e aditivo químico em excesso

RIO - Adicionar um tablete ou uma porção de tempero pronto a sua comidinha caseira pode significar a ingestão de 25% a até 74% da quantidade diária de sódio recomendada para uma dieta saudável (de duas mil calorias). O percentual é resultado de um teste feito com 11 caldos de galinha, quatro temperos prontos de alho e sal, e quatro para aves e peixes, realizado pela Pro Teste - Associação Brasileira de Proteção ao Consumidor, que mostra alta concentração da substância.

Além do excesso de sódio, o teste mostrou alta concentração de glutamato monossódico. Aditivo químico que realça o sabor, o glutamato chegou a ser encontrado em 658 gramas por quilo, enquanto a legislação europeia limita o uso a 10 gramas por quilo. Em pessoas alérgicas ao produto, o aditivo pode causar a chamada síndrome do restaurante chinês, que tem como sintomas fortes dores de cabeça, vermelhidão e náuseas.


A Pro Teste entrou com representação no Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) pedindo a retirada do ar a propaganda do Potinho de Caldo Knorr. Segundo Maria Inês Dolci, coordenadora da entidade, o comercial induz o consumidor a pensar que o produto é natural:

- A propaganda é enganosa, já que um produto natural não pode ter realçadores de sabor, espessantes, aromatizantes, acidulantes e corantes, como consta na composição desse caldo.

Fonte:
O GLOBO – RJ

sábado, 17 de julho de 2010

Cortar Calorias ou Alimentar-se Corretamente

"Antigamente pensava-se que restringir calorias para chegar a um objetivo como por exemplo a perda de peso, era o mais importante a se fazer. Muitas pessoas ainda acreditando nesta teoria ficam contando calorias e ficam escravas deste pensamento. Quando se pensa em dieta, logo vem a mente: fechar a boca, passar fome, consumir produtos diet e light, aumentar o consumo de adoçantes, evitar uma série de alimentos calóricos como abacate, açaí, granola, arroz integral, azeite, inhame, batata doce, beterraba, castanhas, nozes, enfim, e outros que são retirados do consumo.

Há algum tempo se fala sobre os planos alimentares ricos em nutrientes, fitoquímicos, antioxidantes, alimentos que diminuem a inflamação, que diminuem os hormônios do estresse e que favorecem uma melhora do corpo como um todo para a chegada do objetivo principal do paciente seja ele qual for. Quando se pensa em plano alimentar, pode ser associado os seguintes pensamentos: reeducação alimentar, comer de tudo com moderação, ingerir alimentos antioxidantes (que previnem contra doenças), ingerir alimentos que ajudam a diminuir gordura abdominal, comer alimentos ricos em nutrientes, gorduras boas e estes alimentos quase sempre são aqueles ditos como “calóricos” e que “não poderiam” ser consumidos.

O mais importante conhecimento do nosso corpo é que somos feitos de trilhões de células e que cada célula precisa de no mínimo 44 nutrientes. Estes nutrientes vem de alimentos que os fornece em quantidade adequada e como dito, quase sempre são os alimentos mais calóricos. Outro pensamento importante é que se não ingerirmos as quantidades de nutrientes necessárias não teremos o alcance do objetivo com sucesso. Vou citar alguns exemplos: restringir calorias e fazer atividade física: quando há uma restrição de calorias inadequada há perda de massa muscular já formada e o paciente perde peso, mas este peso era de músculos e então fica flácido e com um percentual de gordura maior. Esta perda de músculos quanto maior for, mais irá contribuir para a diminuição na oxidação de gorduras, consequentemente perda de peso. Logo o paciente entra em um ciclo em que há perda de massa muscular, aumento da gordura e quando cessa as atividades, ganho ainda maior de gordura e não consegue perder peso como perdia antigamente começando o efeito sanfona.

Outro exemplo interessante: o abacate é uma fruta que contém coenzima Q10 que ajuda na produção de energia e vitalidade. Esta coenzima está dentro das mitocôndrias (responsáveis por produção de energia) e estas estão dentro das células. Quando há ingestão da coenzima Q10 adequadamente, há uma maior produção de energia para o nosso corpo realizar as funções como oxidação de gorduras, ou seja, perda de peso. Há também um aumento da energia, vitalidade, disposição, mémoria, concentração, dentre outros. Aqui somente foi citado a coenzima Q10 mas no abacate existem diversos componentes que ajudam a melhorar o corpo como um todo e a chegar ao objetivo quase único da maioria das pessoas: perda de peso.

As dietas quase sempre privam as pessoas de consumirem o abacate, como um exemplo de alimento calórico e as fazem diminuir ingestão de calorias. Há uma troca de alimentos que forneceriam nutrientes para acelerar o metabolismo para alimentos com calorias vazias como os produtos diet e light, ricos em adoçantes e que somente pioram o estado do paciente.

Já foi muito elucidado a importância de ingerir alimentos com qualidade nutricional para se ter uma vida saudável e um objetivo alcançado. Cabe agora pensarmos no que estamos fazendo e saber se queremos ter uma vida cheia de vitalidade positiva. "

Este texto é da colega - Ana Paula Fidélis - CRN9 6192 - Nutricionista em Belo Horizonte
Abraços

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Segredos da Indústria Alimentícia

RIO - Há segredos guardados a sete-chaves pela indústria alimentícia que, uma vez revelados, podem pôr muitos consumidores para correr. O site Eat This, Not That descobriu "a lista podre" da fabricação de alguns alimentos, como uma quantidade exagerada de gordura saturada em milk shakes, a presença de hormônio que pode causar câncer em laticínios, os produtos químicos dos refrigerantes diets que podem fazer você engordar e muitas outras enganações. Veja só:

1) Milk Shakes: A indústria não quer que você saiba a quantidade de ingredientes que é usada para dar a consistência dos deliciosos milk shakes de lanchonetes e redes fast-food. Alguns exigem mais de 50 ingredientes, o que aumenta muito o número de calorias e a quantidade de gordura saturada ingerida.

2) O hormônio rbST, também conhecido como rBHG, hormônio transgênico de crescimento bovino, está ligado a casos de câncer, e é injetado em vacas para aumentar em de 10% a 25% a produção de leite. O resultado é que os leites em caixinhas acabam apresentando, como resultado do hormônio, uma grande concentração Fator de Crescimento da Insulina - 1 (IGF-1), que pode ter efeitos benéficos para a saúde, mas, em grande concentração, aumenta o risco de vários tipos de câncer, como o de mama, de próstata e o colorretal. Há estudos que desmentem essa relação, mas já existem nos Estados Unidos grandes redes de supermercado investido no leite sem hormônios.

3) A indústria de refrigerantes diet não quer que você saiba que os adoçantes artificiais podem fazer você engordar. É aqui entra o paradoxo: os refrigerantes podem ter mesmo zero de calorias, mas podem aumentar o seu apetite e levar ao superconsumo de alimentos. Uma das teorias que critica os refrigerantes zero é que ao dar ao corpo uma injeção de açúcar sem calorias, ele reage buscando outras fontes de energia.

4) As garrafinhas prontas de café com leite que estão se tonando populares aqui no Brasil são altamente calóricas. Mesmo as com leite desnatado. Elas têm cerca de 10% da energia que você precisa consumir o dia inteiro. Há algumas que contêm 500 calorias!

5) As águas enriquecidas com vitaminas ou minerais têm mais açúcar que uma barrinha de chocolate. A indústria defende que os 32,5 gramas de açúcar presentes em cada garrafinha vão melhorar sua saúde porque esta quantidade é insignificante (não é!) e a enxurrada de vitaminas faz um bem enorme (isso ainda está em debate!). Se a sua dieta já for remotamente próxima de algo saudável, esta quantidade de vitaminas já estará sendo ingerida.

6) A indústria da cerveja e dos refrigerantes não quer que você saiba que as latas de alumínio são envoltas num plástico tóxico, o Bisfenol A. Estudos mostram que o Bisfenol A causa desequilíbrios hormonais e estaria ligado a casos de câncer.

7) Sucos em caixa: Nunca acredite naqueles que se dizem 100% sucos, graças a uma falha no controle da FDA (Food and Drug Administration, agência americana que regula alimentos e remédios), que não é rígida com os rótulos desse tipo de produto. Aquela bebida que você imagina ser 100% laranja, manga ou goiaba pode não passar de uma mistura de um monte de sacarose com a cor da fruta com a qual você sonhava consumir.


MATÉRIA PUBLICADA NO SITE O GLOBO DIA 09/07/10

ABRAÇOS

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Dica



Ritto Prato Feito

Inovador e completo, o Ritto Prato Feito é composto por: arroz integral longo, arroz integral vermelho, quinua, lentilha, feijão fradinho, linhaça e gergelim, ou seja, além da combinação nutritiva de grãos integrais, o produto acompanha as mais novas tendências da nutrição por não contér glúten. Rico em fibras e ferro é uma excelente sugestão para prato principal ou acompanhamento. Além de ser de fácil preparo é saboroso e nutritivo

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Vinagre Aromatizado - delicioso


1 vinagre de arroz (500mL);

•1 colher (café cheia) de orégano;

•2 dentes de alho descascados;

•pimenta do reino em grãos;

•1 colher (café)de ervas-finas;

•1 colher (café) de pimenta rosa em grãos;

•5 grãozinhos de pimenta da jamaica;

• folhinhas de louro;

•1 cravo;

•1 colher (café) de tomilho;

•raminhos de alecrim.

Com cuidado abra a embalagem do vinagre, e conserve intacta aquela tampinha que parece uma peneirinha, pois ela impedirá que os nossos temperinhos escapem na hora de servir-se.
Vá colocando todos os ingredientes. Feche bem fechadinho, e leve à uma armário, de preferência escuro e deixe lá por mais ou menos 1 mês antes de começar a consumir.
Coma bastante salada de folhas com ele e com mínimo sal, fica ótimo

Receita tirada do blog Tempoparavoce

segunda-feira, 28 de junho de 2010

idéia levinha


Para fazer pizzas com atum, sardinha, legumes, peito de peru, ricota, folhas, serve também para fazer Wraps

O bom das sementes

Pequenas no tamanho, mas cheias de nutrientes. Assim podem ser definidas as sementes de linhaça, abóbora, girassol e gergelim. Fontes de fibras, vitaminas, sais minerais e proteínas, elas ganham espaço por sua ação antioxidante, reguladora do funcionamento intestinal, protetora contra doenças cardiovasculares e envelhecimento. Além disso, contêm magnésio, essencial na formação do esqueleto e no combate à osteoporose. Conheça a importância de algumas:

Semente de linhaça
: possui, além de carboidratos, proteínas, gorduras e fibras, 27 componentes anticancerígenos que agem na prevenção do câncer de próstata, de cólon e de pulmão. Outra grande característica é ser a mais rica fonte de ômega-3 (gordura boa) existente na natureza, evitando doenças cardiovasculares. "É uma semente muito benéfica. A linhaça tem cinco vezes mais fibras que a aveia, e contém 100 vezes mais lignina (fibras insolúveis dietéticas) que os melhores grãos integrais.

Semente de abóbora: ela é repleta de potássio, mineral capaz de auxiliar no controle da pressão arterial. Por dia, homens e mulheres precisam de 2000 mg do mineral, e a semente possui 919 mg. Além disso, é rica em fibra, que funciona bem contra a prisão de ventre, e vitamina A, boa para os olhos por prevenir doenças como a degeneração macular. "Outro diferencial da semente de abóbora é a grande quantidade de vitamina E, nutriente que combate o envelhecimento".

Semente de girassol: tem fibra, vitamina A, e é rica em gordura monoinsaturada, nutriente considerado essencial por afastar males cardiovasculares, grande medo da atualidade. O mineral da semente de girassol, o magnésio, também é uma procura da sociedade moderna, pois ajuda na formação do esqueleto e combate a osteoporose. Homens e mulheres precisam de 420 mg de magnésio por dia, e 100 g dessa semente possuem 354 mg.

Semente de gergelim: é rica em cálcio, fósforo, ferro e vitaminas do complexo B, além de altamente eficaz na lubrificação do intestino, graças à ação emoliente e suavemente laxante. Evita prisão de ventre, hemorroidas e câncer de colón.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Frio? Que tal um Chá?

Efeitos do bem
Quente ou fria, a bebida pode trazer mais do que um momento de prazer. Há os chás que estimulam o apetite, ajudam a acalmar e melhoram a função gastrointestinal. Confira a função de cada um.

Os chás não podem ser usados de forma aleatória, sem indicação de um profissional, pois podem causar danos à saúde
Estímulo do apetite: alecrim, agrião, camomila, melissa, dente-de-leão, sálvia, manjerona, alfavaca.
Calmantes ou sedativos: capim-cidreira, maracujá, valeriana, hortelã, folha de laranja, melissa, alface e angélica.
Melhora nos problemas estomacais e intestinais: erva-doce, hortelã, camomila, poejo, angélica, sálvia e funcho.
Digestivos: hortelã, camomila, boldo, quássia, raiz de genciana, sálvia, carqueja, anis estrelado.
Cicatrizantes: eucalipto, cavalinha, maracujá, couve, babosa, bálsamo-do-peru, cardo santo.
Anti-inflamatórios: agrião, limão, hortelã, alecrim, cavalinha, dente-de-leão, urtiga, folha de abacate.
Antissépticos: arnica, bardana, limão e malva branca.
Antidiarreicos: casca ou polpa de maçã, broto ou polpa de goiaba e casca de romã.
Estímulo do intestino: semente de linhaça, ameixa preta, cáscara sagrada, zimbro, hortelã, erva-doce e capim-cidreira.
Combate aos radicais livres: chá-mate.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Alimentação e Libido


Chegou aquele período do ano em que os corações apaixonados batem mais forte.
O Dia dos Namorados


Uma má alimentação pode gerar uma produção baixa de alguns neurotransmissores relacionados ao bem-estar e ao prazer, e as alterações destes neurotransmissores no organismo podem prejudicar o desempenho sexual e a fertilidade.

Para sentir desejo sexual, é necessário ter boas concentrações do neurotransmissor serotonina. O estresse, o uso de anticoncepcionais e de alguns antidepressivos podem diminuir sua produção. O aminoácido triptofano é o precursor da serotonina. Esse aminoácido é encontrado em diversos alimentos, como banana, quinua, arroz integral, soja, feijão, lentilha, ervilha, castanhas, nozes, morango, laranja, tâmara, chocolate amargo e ovos.

A conversão do triptofano em serotonina depende de alguns nutrientes:

•Vitamina B6, encontrada no levedo de cerveja, no gérmen de trigo, em cereais integrais, leguminosas, batata, banana e aveia;
•Vitamina B12, presente nos peixes, aves, carnes vermelhas, ovos, leite e derivados;
•Ácido fólico, que está em vegetais de folhas verdes escuras, também no levedo de cerveja, além de brócolis, suco de laranja, repolho, couve-flor, gérmen de trigo, cereais e pães integrais;
•Magnésio, também encontrado nos vegetais folhosos escuros, banana, cereais integrais, nozes, castanhas, peixes. Incluir os alimentos fontes desses nutrientes é fundamental para aprodução de serotonina.

Outro neurotransmissor relacionado com a libido é a noradrenalina. É produzida a partir de dopamina – neurotransmissor relacionado ao prazer. A falta de ambos está relacionada à diminuição do desejo sexual. O aminoácido tirosina é o responsável pela produção de dopamina, e para estimulá-la devemos consumir alimentos fontes da tirosina: leguminosas, nozes e castanhas, tofu, cereais integrais, leite e iogurte desnatados – e ainda, incluir a ingestão moderada de café.

O zinco promove a modulação dos níveis do hormônio testosterona e da produção de sêmen. Sua deficiência leva à falha na ovulação e diminuição do desejo sexual, em mulheres. Nos homens, pode causar impotência sexual.

As principais fontes alimentares de zinco são feijões, lentilha, nozes, castanhas, semente de abóbora, cereais integrais e chocolate amargo.

A vitamina E, encontrada principalmente no gérmen de trigo e nos óleos vegetais, também participa da produção de hormônios sexuais, estando relacionada ao aumento da libido e do apetite sexual.

Alguns alimentos devem ser evitados, pois exercem ação contrária no desejo sexual. Frituras, alimentos gordurosos, doces e carnes, devido ao alto teor de gordura, dificultam a digestão e impedem a circulação adequada de sangue. Bebidas alcoólicas em excesso também são prejudiciais – podem causar impotência sexual.

Por meio de uma alimentação adequada, é possível consumir todos os nutrientes importantes não só para um bom desempenho sexual, mas para uma vida saudável em todos os aspectos, o que influenciará positivamente para a boa saúde da sua libido.

fonte: Blog Mundo Verde

sexta-feira, 21 de maio de 2010

PLÁSTICO

Dioxinas, bisfenol-A(BPA) e ftalatos são compostos encontrados nos plásticos e que estão relacionados com uma série de doenças, e especial disturbios neurologicos (alzheimer, parkinson, esquizofrenia), diabetes, câncer, alterações na tireóide e na hipófise.

Estes compostos agem como disruptores endócrinos, ou seja, alteram o metabolismo de glândulas, hormônios, receptores, transportadores, entre outros.
O problema é que eles podem passar para os alimentos, quanto maior for o tempo de contato, em especial, se for utilizado calor e se no alimento ou na preparação tiver gordura.
Quanto mais mole for o plástico, mais haverá contaminação.
Portanto, tome alguns cuidados, tipo:
não coloque alimento quente em vasilhas plásticas (estilo tapeware)
não congele alimentos em vasilha plástica por longos periodos
não coloque mamadeira de criança ou tapeware em microondas
não coloque filme plástico em contato direto com o alimento
não compre azeite em vasilha de plástico
não tome isotonicos nem refrigerantes em vasilha de plástico e assim por diante.

Há trabalhos que mostram que individuos contaminados com bisfenol A apresentam aumento de fosfatase alcalina e GGT

Artigo do colega Nutricionista - Henrique F Soares

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Dicas para melhorar o processo digestivo

Existem algumas dicas que ajudam a aumentar o pH do estômago e cuidar da saúde digestiva. São elas:

•Tome uma xícara de chá de hortelã 20 minutos antes das refeições. A hortelã estimula a produção de ácido clorídrico.
•Dilua uma colher de vinagre de maçã ou de suco de limão em 50ml de água e beba antes das refeições, isso ajuda a aumentar a acidez gástrica.

Fonte: Blog Mundo Verde

domingo, 9 de maio de 2010

Gripe - veja a lista de alimentos que reforçam o sistema imunológico


• Própolis: contém alto teor de flavonóides, com ação antimicrobiana, antiviral e antioxidante.

• Geleia real: contém todos os aminoácidos essenciais, vitaminas do complexo B, além de cálcio, cobre, ferro, fósforo, vitaminas D, E e C que atuam no sistema imunológico.

• Alho: contém a substância ativa alicina que tem ação anti-infecciosa e anti-inflamatória.

• Iogurtes fermentados (probióticos): Probióticos são bactérias que produzem efeitos benéficos no organismo humano. São usadas como promotores de crescimento e como imunoestimulantes para prevenir e tratar doenças.

• Abacate: óleo de abacate natural possui uma alta concentração de beta-sitosterol, um estimulante da imunidade. Ele aumenta a proliferação dos linfócitos e a atividade das células natural killers (NK – células assassinas naturais). Estas células matam os microorganismos invasores, O abacate também possui nutrientes importante para a nutrição celular, como: Magnésio, cálcio, ferro, fósforo, vitamina A e vitamina C.

• Ovo caipira: rico em vitaminas, minerais, proteína de alto valor biológico, compostos bioativos, vitaminas do complexo B, sendo a principal a vitamina B12, ou seja, substâncias antioxidantes e nutrientes para o fortalecimento do sistema imunológico.

• Chá verde (Camellia sinensis): O chá verde é rico em catequina (fitonutriente) da família dos polifenóis, e tem uma forte ação antioxidante. Atua de forma benéfica na infecções virais e nos processos inflamatórios.

• Ômega 3: Peixes como sardinha, atum, arenque, truta e a semente de linhaça são fontes de ômega 3, que é um poderoso antiinflamatório, auxilia o sistema imune e aumenta a fluidez da membrana celular para a absorção de nutrientes.

• Cogumelo shitake: É considerado um alimento rico em proteína, com nove aminoácidos essenciais e compostos bioativos, alto teor de fibras, sais minerais e vitaminas (tiamina, riboflavina, niacina e ácido ascórbico). Tem ação imunoprotetora, antifúngica e antioxidante.

• Uvas roxas: São fontes de vitamina C e de uma substância chamada de resveratrol que tem propriedades antioxidantes e imunomodulatórias.

• Vegetais crucíferos: Brócolis, couve-flor, couve, couve de Bruxelas, repolho e espinafre são ricos em betacaroteno, potássio e sulforafane (potente antioxidante).

• Tomate, melancia, goiaba: Ricas em licopeno, uma substância carotenóide que dá a cor avermelhada ao alimento. É um antioxidante que, quando absorvido pelo organismo, ajuda a impedir e reparar os danos às células causados pelos radicais livres.

• Cebola: Rica em vitamina C, vitaminas do complexo B, tem ação antibacteriana, antifúngica, antiinflamatória, antiasmática, desintoxicante e antioxidante.

• Frutas cítricas: Morango, abacaxi, caju, tangerina, laranja, limão e acerola são fontes de vitamina C, que é um excelente antioxidante.

• Óleo de oliva: Fonte de gorduras monoinsaturadas, se for “extra-virgem”, ou seja, primeira prensagem. O óleo de oliva (azeite) contém inúmeros antioxidantes importantes para manutenção e melhoram a resposta imunológica.

• Chocolate amargo: Contém mais de 300 compostos quimicamente identificáveis. É rico em minerais, vitamina C, omega 6 (ácido lineico), antioxidantes, polifenóis e, dentro destes, os flavonóides.

• Oleaginosas: Castanhas, nozes, amêndoas, avelãs, amendoim. São ricas em vitamina E, selênio, gorduras insaturadas. São antioxidantes e atuam no sistema imunológico.

• Gengibre: Contém um princípio ativo chamado gengirol, um potente antioxidante, e tem ação no sistema imune.

domingo, 2 de maio de 2010

Conheça alguns alimentos que são aliados no controle da pressão arterial:


•Suco de uva / vinho tinto orgânico: fonte de polifenóis, flavonoides, quercetina, resveratrol e antocianinas, poderosos antioxidantes, que varrem os radicais livres e relaxam os vasos.
•Linhaça: rica em ômega 3, tem importante papel na prevenção e controle de doenças cardiovasculares, aterosclerose e hipertensão.
•Cápsulas de óleo de peixe: fonte de ômega 3. Auxilia na prevenção e controle de doenças cardiovasculares, aterosclerose e hipertensão.
•Cápsulas de óleo de alho: fonte de aliina e alicina. Aumenta a elasticidade dos vasos, favorecendo a circulação e baixando a pressão.
•Cereais integrais (aveia, farelo de trigo, arroz integral, amaranto): ricos em fibras, auxiliam na redução das taxas de colesterol e da pressão sanguínea.
•Feijões, ervilha seca e banana passa: fontes de potássio que ajudam a regular a quantidade de água dentro das células.
•Quinua, semente de gergelim, aveia, soja e derivados: fontes de cálcio. Estudos indicam que o consumo de alimentos fontes de cálcio ajuda a relaxar os vasos auxiliando na redução da pressão arterial.
•Oleaginosas (castanha de caju, castanha do pará, nozes, avelã, pistache sem sal): fontes de gorduras insaturadas e magnésio, nutrientes que auxiliam no combate à hipertensão.
•Gérmen de trigo / óleo de gérmen de trigo: fonte de vitamina E que possui efeito anticoagulante, melhorando a circulação sangüínea.
•Leticina de soja: previne danos nas artérias.
•Sal light: reduzido em sódio, diminui a retenção de líquidos que causaria a pressão alta.
•Chocolate amargo (70% de cacau): fonte de polifenóis que auxiliam na proteção da saúde do coração.

domingo, 18 de abril de 2010

Fantástico denuncia esquema entre médicos e farmácias

Veja matéria na íntegra em:

http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1573240-15605,00-FANTASTICO+DENUNCIA+ESQUEMA+ENTRE+MEDICOS+E+FARMACIAS.html

Abraços, boa semana a todos!

domingo, 11 de abril de 2010

Como reconhecer a desidratação?

Alguns praticantes de atividade física não percebem o quanto realmente transpiram. E nem a rapidez com que podem se desidratar. Ainda que as pessoas transpirem de maneiras diferentes, a perda de líquidos e sais minerais pode causar problemas para todos os atletas.

Se os líquidos e os sais minerais perdidos com o suor não forem repostos de maneira correta, a desidratação e a fadiga precoce são inevitáveis. Como isso não demora muito para acontecer, é importante que os corredores controlem a sua perda de peso durante o exercício. Mesmo a perda de 2% dos líquidos corporais pode comprometer seriamente o desempenho, causando fadiga e afetando as habilidades cognitivas.

Uma forma fácil para saber quanto você perdeu com o suor é se pesar antes e depois do exercício, controlando quanto é ingerido de líquido durante a práica do esporte. Por exemplo, se durante a atividade física você perde 1 Kg depois de uma hora de exercício – não se anime, esse peso perdido corresponde a perda de água pelo suor e não de gordura. Para manter o corpo funcionando a 100%, e ajudá-lo a queimar as gorduras de forma mais eficiente você deverá beber 1 L ou o mais próximo desta quantidade que você tolerar, sem exceder 1,5L. Mas não se assuste, não precisa ser num gole só. Essa quantidade deve ser consumida ao longo das horas após o exercício.

Para saber quanto é necessário ingerir para compensar a perda, a regra é simples: para cada 100gr de peso perdido, depois do exercício, devemos repor no mínimo 100ml e no máximo 150ml (ACSM, 2007).

Peso perdido durante o exercício (em gramas) + A quantidade de líquidos consumidos durante o exercício (em ml) = Quanto deveriam beber (em ml)

Fique atento aos sinais de advertência da desidratação e não espere para suprir os líquidos e sais perdidos:

- Dor de cabeça
- Fraqueza
- Fadiga
- Vertigem
- Irritabilidade
- Cãibras musculares
- Tontura

A desidratação, além de prejudicar a performance física, aumenta o risco de lesão e o risco de doenças provocadas pelo calor. Portanto, atente-se aos sinais do corpo e acrescente na sua rotina de exercícios a ingestão de repositores hidroeletrolíticos (isotônicos).

Se os sintomas persistirem, ou incluírem desorientação, ondas de calor, calafrios, vômitos, náuseas, e/ou alteração da consciência, procure orientação médica.

Matéria Revista O2 POR MINUTO

terça-feira, 30 de março de 2010

Junk food pode viciar tanto quanto tabaco e drogas, diz estudo


A "junk food", comida de alto conteúdo calórico, pode viciar tanto quanto o tabaco e as drogas, segundo um estudo com ratos de laboratório publicado na última edição da revista científica "Nature".

Os ratos estudados, ao serem alimentados com 'junk food', acabaram se tornando comedores compulsivos de comida altamente calórica.

O estudo lembra que os dependentes têm debilitada a capacidade de ativação dos circuitos cerebrais responsáveis pela lembrança de experiências positivas, já que deixam de desempenhar essas atividades pela gratificação que recebem dela, e o fazem através da adição.

Quando os cientistas ofereciam aos ratos comida de alto conteúdo calórico como bacon, salsicha e bolo, junto a alimentos mais saudáveis que fazia, parte de sua dieta habitual, os animais optavam pela primeira e engordavam rapidamente.

O estudo também revela uma queda nos níveis de um receptor específico de dopamina nos ratos com sobrepeso, fenômeno que também aparece nos humanos viciados em drogas.

Os cientistas diminuíram artificialmente os níveis do receptor de dopamina em outro grupo de ratos, o que acelerou sua perda de sensibilidade a lembranças positivas quando comiam alimentos altamente calóricos

quinta-feira, 25 de março de 2010

Molhos leves para sua saladinha

Molho Básico
Ingredientes
• 1 col. (sopa) de azeite de oliva
• gotas de limão, sal e orégano a gosto

Misture os ingredientes e regue a salada.

Rende: 1 porção Calorias: 65

Molho Italiano
Ingredientes
• 1 col. (sobremesa) de azeite de oliva
• 1 col. (sobremesa) de vinagre balsâmico
• sal a gosto

Misture os ingredientes e regue a salada.

Rende: 1 porção Calorias: 35

Molho Mostarda
Ingredientes
• 1 col. (sopa) de azeite de oliva
• 1 col. (sopa) de mostarda
• ½ col. (sopa) de suco de limão
• 1 col. (sopa) de água, sal a gosto

Misture os ingredientes num potinho e sirva com a salada.

Rende: 1 porção Calorias: 75

Pesto de manjericão
Ingredientes
• 1 dente de alho
• 2 xíc. (chá) de folhas de manjericão
• ½ xíc. (chá) de azeite de oliva
• 1 col. (sopa) de queijo parmesão light ralado
• ½ xíc. (chá) de nozes picadas

No liquidificador, bata o alho o manjericão, o azeite e o queijo até formar uma pasta. Desligue o aparelho, coloque as nozes e bata por três segundos.

Rende: 10 porções (1 colher de sobremesa cada uma)
Calorias por porção: 130

Mix de sementes
Ingredientes
• 1 col. (sopa) de linhaça
• 4 castanhas-do-pará
• 6 amêndoas cruas
• 1 col. (sopa) de gergelim

No liquidificador, triture os três primeiros ingredientes Bata o gergelim rapidamente. Coloque num vidro e guarde na geladeira.

Rende: 5 porções (1 colher de sobremesa cada uma)
Calorias por porção: 55

Fonte: revista Boa Forma

quarta-feira, 17 de março de 2010

óleo de coco

O óleo de coco extra virgem é um produto 100% natural que vem de uma planta chamada Cocos nucifera L.,é prensado a frio, não é submetido ao processo de refinamento e desodorização, sendo extraído da polpa fresca de coco através de processos físicos após trituração, fases de prensagem e tripla filtragem.

Quando submetido a altas temperaturas, o óleo de coco extra virgem não perde suas características nutricionais, sendo considerado um óleo estável. É também considerado o mais saudável para cozinhar, não apresentando gordura trans gerada pelo processo de hidrogenação, que está presente em todos os óleos de origem vegetal, como os de soja, canola, milho e até o de oliva.

O óleo de coco é rico nos chamados Ácidos Graxos de Cadeia Média (triglicerídeos de cadeia média – TCM). Cerca de 65% do óleo de coco é constituído por Triglicerídeos de Cadeia Média. Os Tliglicerídeos de Cadeia Média também encontram destaque nas pesquisas atuais com os seguintes achados, entre outros:

• Auxiliam na redução nos níveis de Lp(a) ( Lipoproteína a). Níveis elevados constituem risco de desenvolvimento de doença aterosclerótica. (The Journal of Nutrition, 2003; 133: 3422–3427)
• Auxiliam no aumento dos níveis de energia e redução de gordura abdominal. (Obesity Research, 2003;11:395– 402)
• Podem ajudar na prevenção da obesidade. (The Journal of Nutrition, 2002; 132: 329–332)
• Podem aumentar a capacidade antioxidante geral do organismo. (Food Chemistry, 2006; 99(2), 260-266)
•Podem reduzir os níveis de colesterol e de triglicerídeos. (Clinical Biochemistry, 2004; 37 (9), 830-835)
•Podem auxiliar na redução do envelhecimento cutâneo. (Sabinsa Coorporation , 2007)

O óleo de coco virgem pode ser utilizado como tempero de saladas, adicionado a “shakes”, misturado em granola, iogurte, salada de frutas, etc. Pode também substituir os outros óleos utilizados na cozinha ou ser empregado em qualquer outro preparo culinário idealizado pelo consumidor. Pode-se também, tomar direto da colher, após as refeições. Algumas pessoas ingerem 30 minutos ou 1 hora antes da refeição, com o objetivo de aumentar o gasto energético

Abraços

sexta-feira, 12 de março de 2010

Bolinho de espinafre e aveia


Preparado com aveia, tem muita fibra e uma ou duas unidades já matam a vontade. Se não gostar de espinafre, pode substituir por agrião ou couve.

Ingredientes
• 1 maço de folhas de espinafre picadas
• 3 col. ( sopa) de queijo parmesão ralado
• 3 claras
• 1 cebola picada
• 2 dentes de alho picados
• 3 col. (sopa) de azeite
• 1 xíc. (chá) de aveia em flocos finos
• 1 col. (café) de fermento em pó
• Sal a gosto
• Noz-moscada a gosto

Modo de fazer
Aqueça bem uma frigideira e refogue a cebola e o alho no azeite. Junte o espinafre e refogue-o até murchar e secar a água do fundo da frigideira. Deixe esfriar. Transfira-o para uma tigela, acrescente o restante dos ingredientes e misture bem. Divida a massa em 15 porções iguais e achate-as como um hambúrguer. Aqueça uma frigideira antiaderente e grelhe os bolinhos dos dois lados até dourar. Sirva em seguida.

Receita criada pela SC Consultoria Culinária da Quaker, em São Paulo.

sexta-feira, 5 de março de 2010

A ciência a favor da beleza

Quando os cientistas começaram a desvendar com maior precisão os mecanismos do envelhecimento da pele, surgiram duas frentes nas pesquisas sobre como preservar a juventude por mais tempo. Uma levou aos cremes e a outros produtos de aplicação tópica, característicos da cosmetologia. A outra, cujas perspectivas eram igualmente promissoras, resultou em produtos de uso interno: compostos principalmente de pílulas de vitaminas, proteínas ou sais minerais que, ingeridas, ajudam a manter a pele saudável, eles receberam o nome genérico de nutricosméticos. Os primeiros apareceram no início da década de 90 e eram feitos à base de colágeno. Essa proteína presente no tecido conjuntivo é determinante na sustentação e firmeza da pele. Hoje, os nutricosméticos mais populares são fabricados com betacaroteno, vitaminas A, C e E, zinco, colágeno, licopeno, isoflavona e silício orgânico. Alguns desses componentes podem ser encontrados em combinação numa só pílula. O principal objetivo continua a ser o original: preservar e estimular a produção de colágeno.

A maioria das substâncias é oferecida por frutas e legumes (o licopeno está presente no tomate e a isoflavona na soja). Mas as pílulas reúnem uma concentração de elementos ativos que dificilmente se consome na alimentação diária. "A eficiência é maior que a dos cosméticos tópicos porque os nutricosméticos partem de dentro do corpo", disse a VEJA a engenheira química francesa Patricia Manissier, diretora de pesquisa e desenvolvimento dos Laboratórios Innéov, em Paris. Cada substância presente nas pílulas contribui de determinada maneira no esforço de combater os radicais livres, átomos de hidrogênio que ficam entre as células e que danificam as estruturas proteicas que dão sustentação à pele, entre elas o próprio colágeno. O stress, o cansaço, a má alimentação e a exposição ao sol aumentam a quantidade dos radicais livres. "O betacaroteno é uma das substâncias mais eficazes nesse processo, formando uma camada de proteção na pele que reduz os efeitos nocivos do sol", diz a dermatologista paulista Ligia Kogos. O licopeno, por sua vez, responsável pela coloração vermelha dos alimentos, estimula a produção de melanina e proporciona um bronzeado com aspecto mais natural.

Este texto é parte da matéria da Revista Veja, Edição 2154.
Consulte uma nutricionista para saber qual o nutricosmético adequado para você!
Abraços

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

alimentos e câncer


Dica:

Os 10 principais alimentos que previnem o câncer:


1° - Maça

2° - Cenoura e Cúrcuma

3° - Castanhas frescas

4° - Cogumelos orientais

5° - Crucíferos (brócolis, couve-flor, repolho, alho-poró, etc)

6° - Arroz Preto

7° - Leguminosas – feijões

8° - Frutas vermelhas (framboesa, morango, etc.)

9°- Folhas verdes escuras (espinafre, couve)

10°- Brotos (alfafa, mostarda, feijão, trigo)