Quem sou eu

Minha foto
Sou graduada em nutrição pela UNISINOS e pós-graduada em nutrição esportiva pela UGF/RJ. Formada em Florais de Bach, pelo Instituto Dr. Edward Bach. Cursos de extensão em Nutrição Funcional pelo Centro Brasileiro de Nutrição Funcional. Ganhadora de cinco prêmios de qualidade empresarial e profissional Agência Focus, na categoria nutricionista. Nutricionista com mais de 13 anos de experiência clínica em atendimentos voltados para o emagrecimento e qualidade de vida. Coach formada em Life Coach, Coaching Executivo Humanizado, Seis Necessidades Básicas Humanas & Empresariais Aplicadas, Coaching Educacional, Oratória Avançada - método Vanessa Tobias Coaching - Florianópolis/SC. Criadora do método de Coaching Nutricional – Leve Mente.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

As mulheres francesas não engordam

"A acreditar no bom senso de best-sellers como As Mulheres Francesas Não Engordam, de Mireille Guiliano, é fácil de ver que a melhor maneira de ser magro e ainda assim ter prazer durante as refeições é adaptar uma maneira mais tradicional e mais inteligente de alimentar-se.
Porções moderadas, alimentos frescos e integrais, relaxar com a família e amigos à mesa... É o que as pessoas fazem não apenas em França, mas por todo o Mediterrâneo, na América Latina e na Ásia. Nesses lugares, as taxas de obesidade sempre foram baixas (pelo menos até as cadeias de fast-food e o estilo de vida sedentário se espalharem pelo Mundo, fazendo que a maior parte da população engordasse).
O exercício nos ginásios costumava ser um passeio de bicicleta até à escola ou trabalho, e «fazer uma dieta de baixas calorias» só acontecia quando uma mãe tornava um naco de carne maior ao recheá-lo com repolho ou cenouras. Isso faz-nos lembrar que é possível comer o que se gosta sem se sentir culpado ou esfomeado e sem que seja necessário seguir uma dieta de fome.

Transforme o almoço na sua refeição principal. Embora isso seja feito por toda a Europa, uma boa explicação de «porque se deve comer a maior refeição a meio do dia» vem do Ayurveda, guia indiano para o bem-estar que existe há 5000 anos.

De acordo com o Ayurveda, devemos comer mais ao almoço porque o nosso “fogo” digestivo, chamado de agni, está mais forte entre as dez da manhã e as duas da tarde, e, assim, fazemos a digestão com mais eficiência, explica Jennifer Workman, especialista no Ayurveda, do Colorado, que também é nutricionista e autora de Stop Your Cravings (Acabe com os Seus Desejos).

Na minha prática, já vi pessoas perderem de dois a cinco quilos apenas por fazerem isso. "

texto na integra -
http://www.seleccoes.pt/article/10281

Nenhum comentário:

Postar um comentário